Bashar al-Assad deve ser eleito para quarto mandato em votação boicotada pela oposição

As eleições presidenciais na Síria ocorrem nesta quarta-feira (26) e o atual líder sírio, Bashar al-Assad deve ser eleito pelo quarto mandato seguido. A possível fraude na eleição tem sido alvo de críticas tanto no país, quanto ao redor do mundo. Centenas de manifestantes foram as ruas de Idlib ao longo dessa manhã, denunciando o […]

26 maio 2021 - 13:44 | Por João Vitor Simões

As eleições presidenciais na Síria ocorrem nesta quarta-feira (26) e o atual líder sírio, Bashar al-Assad deve ser eleito pelo quarto mandato seguido. A possível fraude na eleição tem sido alvo de críticas tanto no país, quanto ao redor do mundo.

Foto: LOUAI BESHARA / AFP

Centenas de manifestantes foram as ruas de Idlib ao longo dessa manhã, denunciando o processo eleitoral em andamento. Além disso, líderes de França, Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos afirmaram que a eleição não seria livre e nem justa.

Nesse contexto, o governo sírio se pronunciou alegando que a eleição mostra que o país está funcionando normalmente, apesar de um conflito de uma década que matou centenas de milhares de pessoas e expulsou de casa 11 milhões de pessoas – cerca de metade da população.

“A Síria não é o que eles estão tentando mostrar, uma cidade contra a outra e uma seita contra a outra ou uma guerra civil. Hoje estamos provando em Douma que o povo sírio é um só”, disse Assad depois de votar.

Portanto, as eleições presidenciais devem ocorrer independentemente de um processo de paz organizado pela Organização das Nações Unidas (ONU), que havia pedido uma votação sob supervisão internacional que ajudaria a abrir caminho para uma nova Constituição e um acordo político.

Acadêmico de Jornalismo pela PUC - Goiás, redator do Papo Aberto e entusiasta em Política Internacional e Esportes.

NAS REDES

© COPYRIGHT 2018, PAPO ABERTO - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS